Windows 7 Beta em revista

 

O Windows 7 é o novo sistema operativo da Microsoft que vem suceder o Windows Vista. O 7 é uma evolução natural do Vista, isto é, as bases são as do Vista, mas com a introdução de melhorias. Numa só frase, pode-se dizer, que o 7 é Vista com esteróides!

Apesar de não ser uma major release, o 7 veio para fazer história: história pois é o primeiro sistema operativo produzido pela Microsoft, cujos requisitos mínimos não são mais elevados do que o seu predecessor; história pois vai convencer os partidários do XP a finalmente actualizar o sistema operativo; história pois os fãs do Vista vão ver finalmente elogiadas as funcionalidades introduzidas no seu reinado, mas que nunca foram compreendidas e/ou valorizadas; história pois o método de desenvolvimento deste produto foi radicalmente alterada.

Vamos então conhecer algumas das novas características e funcionalidades do Windows 7.

Performance

Desde o simples processo de instalação até à utilização do sistema operativo, nota-se que o Windows 7 é mais rápido, mais económico e mais comedido no uso de memória quando comparado com o Windows Vista. O processo de instalação demorou cerca de 20 minutos; na primeira sessão tinha apenas 450 MB de RAM ocupado; a autonomia real da bateria aumentou em cerca de 25 minutos; a interacção com o sistema operativo é mais fluida, notando-se claramente que as respostas aos pedidos do utilizador surgem mais rapidamente e sem soluços.

Compatibilidade

A compatibilidade de drivers e aplicações está garantida, isto é, se o driver ou aplicação funcionar no Vista, existe uma forte probabilidade de continuar a funcionar no 7. As únicas excepções poderão ser as aplicações que trabalham com um nível de entrosamento mais baixo com o sistema operativo, como por exemplo, os antivírus.

image

Ilustração 1 – Aplicação PRIMAVERA em acção no Windows 7

O número de drivers incluídos no sistema operativo foi aumentado, com especial incidência nos drivers referentes à categoria de conectividade. O objectivo é tentar garantir a conectividade da máquina com a Internet de forma a ser facilitada a procura e o descarregamento de eventuais drivers em falta. O número de drivers existentes no repositório Windows Update foi também reforçado. Instalei o Windows 7 em 4 máquinas físicas diferentes (a mais antiga data de 2003 e a mais nova de 2007) e apenas um driver não foi detectado e instalado automaticamente, mas, verdade seja dita, era uma placa de som da Creative Labs que comprei em 2001 cujo suporte oficial para Vista nunca foi garantido.

Interface gráfico

Quando se inicia pela primeira vez a sessão, é o interface gráfico que mais chama a atenção.

A barra de tarefas está agora mais uniforme, isto é, apresenta ícones maiores, a própria barra encontra-se mais larga e a distinção entre aplicações em execução e atalhos foi atenuada;

image

Ilustração 2 – Barra de tarefas e menu Iniciar

As opções de contexto disponibilizadas através do clique direito do rato nas janelas da barra de tarefas, que desde o Windows 95 serviam apenas para fechar aplicações ou controlar o tamanho da janela, foram reforçadas, sendo agora possível efectuar operações relacionadas com a aplicação que se clicou, como por exemplo, abrir o último documento criado no Microsoft Word;

image

Ilustração 3 – Novas opções de contexto

As janelas de pré-visualização são agora maiores facilitando a visualização do conteúdo; Nalguns casos, as janelas de pré-visualização ganharam mini controlos que permitem ao utilizador controlar o comportamento da aplicação directamente através da janela de pré-visualização; Cada separador do Internet Explorer dá origem a uma janela de pré-visualização, ao contrário do que ocorria até agora cuja janela de pré-visualização do Internet Explorer correspondia apenas ao separador activo naquele momento.

image

Ilustração 4 – Janela de pré-visualização com mini controlos para o Windows Media Player

O Aero Shake, Aero Peek e Aero Snaps fazem parte de um conjunto de melhorias introduzidas ao nível do Aero que vão fazer as delícias de todos. O Aero Shake permite ao utilizador, através de um simples abanar de uma janela, que as restantes janelas sejam minimizadas. O Aero Peek fornece a capacidade de espreitar o que está atrás de uma determinada janela ou atrás de todas as janelas sem ter de as mover, minimizar ou fechar. Com o Aero Snaps, a organização das janelas torna-se mais simples e rápida, por exemplo, para colocar uma janela alinhada no segundo monitor à direita basta pressionar duas vezes a combinação de teclas WINKEY + SHIFT + DIREITA e a janela passa para o segundo monitor onde fica imediatamente alinhada à direita.

Outra grande alteração foi a reformulação do interface e introdução de pequenas melhorias em algumas aplicações que já nos acompanham durante alguns anos, como por exemplo, a Calculadora ou o Microsoft Paint, que agora apresentam barras de ferramentas com um aspecto similar ao introduzido no Office 2007.

image

Ilustração 5 – Calculadora com novas funcionalidades e novo interface

image

Ilustração 6 – Microsoft Paint com nova barra de ferramentas

Uma outra pequena melhoria, mas que chama a atenção, é a área de notificações: mais limpa e mais simples, a área de notificações foi revista de forma a ocultar por omissão todos os ícones que as aplicações insistem aqui alojar.

Navegação

Desde que surgiu pela primeira vez com o Windows 95, o explorador do Windows tem vindo a sofrer alterações, tornando-se ao longo do tempo mais completo. Na versão 7 do Windows continua-se a notar a evolução e, desta vez, a atenção volta-se essencialmente para três novos conceitos, ou melhor, três novas formas de navegar e encontrar informação: o conceito Livraria, onde é possível agregar num único lugar, pastas com origem em localizações diferentes, sejam estas locais à própria máquina ou não; o conceito de fundir os favoritos com as pastas de navegação, isto é, deixou de existir a clara separação entre estes elementos; o conceito de pré-visualização foi levado mais longe com o suporte de mais formatos, tornando possível pré-visualizar uma foto directamente no explorador do Windows sem abrir propriamente o ficheiro através de uma aplicação.

image

Ilustração 7 – Explorador do Windows com pré-visualização de uma imagem

E por falar em fotos, uma das coisas que os utilizadores vão notar é a falta de uma aplicação para edição de imagens! Sim é verdade: de base, o Windows não traz um visualizador/editor de imagens, não traz um editor de filme, nem tão pouco traz um cliente de correio. No entanto, pode-se obter de forma gratuita estas e outras aplicações descarregando o Windows Live Suite (http://download.live.com/). Para quem ainda não conhece, o Windows Live é um conjunto de aplicações da Microsoft que são gratuitas que vão desde o cliente de correio, editor de imagens, compositor de blogues, aplicação de mensagens instantâneas e um editor de filmes. O Windows Live passa a ser quase uma extensão obrigatória do sistema operativo.

image

Ilustração 8 – Ecrã de instalação de aplicações Windows Live

Outro aspecto relacionado com a navegação é a partilha e o acesso à informação residente dentro e fora do computador. Durante o processo de instalação do sistema operativo, caso não seja detectado nenhuma estrutura de domínio o utilizador é convidado a inserir o computador numa rede que para já se designa por HomeGroup. O HomeGroup aparece com o objectivo de facilitar a vida aos utilizadores que se sentiam perdidos quando pretendiam efectuar operações simples, como partilhar uma pasta com fotografias entre computadores numa rede doméstica. O HomeGroup não usa a filosofia de domínio, nem de grupo de trabalho, é uma espécie de facilitador intermédio com o objectivo claro de simplificar a identificação dos diferentes computadores da rede doméstica, identificar que tipo de informação se pretende partilhar e com quem. Basta introduzir uma chave gerada automaticamente durante o processo de instalação da primeira máquina com Windows 7 e definir o que se pretende partilhar para que todas as restantes estações de trabalho consigam aceder e colaborar na partilha de informação. Se combinarmos esta tecnologia (HomeGroup) com a das Livrarias, pode-nos ser acessível, a partir de qualquer um dos computadores, músicas, imagens ou qualquer outro tipo de conteúdo, agregado numa única livraria, sem a necessidade de duplicar ficheiros, criar atalhos para localizações diferentes ou sincronizar dados.

image

Ilustração 9 – Janela de configuração HomeGroup

Versões, edições e actualizações

O Windows 7 vai contar com 7 edições:

– Windows 7 Starter

– Windows 7 Home Basic

– Windows 7 Home Premium

– Windows 7 Professional

– Windows 7 Enterprise

– Windows 7 Ultimate

Tendo em conta a lista de funcionalidades disponibilizada em cada uma das edições, podemos adivinhar que os utilizadores para uso doméstico deveram escolher a edição Home Premium, os utilizadores de pequenas e médias empresas deverão preferir a edição Professional, a edição Enterprise apresenta claras vantagens para as médias e grandes empresas e a edição Ultimate está destinada a todos os consumidores que não querem perder pitada deste novo e brilhante sistema operativo.

O 7 vai estar disponível nas versões 32 e 64 bit.

Vai ser possível actualizar o sistema operativo XP ou Vista directamente para o 7, sendo que no caso particular do XP, o processo de actualização não vai migrar as aplicações para o Windows 7, ou seja, vai ser necessário o utilizador, após processo de actualização do sistema operativo, instalar as aplicações manualmente. Continua a ser possível actualizar a edição do Windows através do sistema Windows Anytime Upgrade, ou seja, o utilizador continua com a capacidade de passar de uma edição Home Basic para Ultimate, basta que para isso possua ligação à Internet e, claro, um cartão de crédito válidoJ. A actualização de uma versão 32 bits para uma versão 64 bit, sem formatar a partição continua, a não ser possível.

Para terminar o capítulo das actualizações, resta mencionar que os administradores de sistema vão poder utilizar as mesmas ferramentas de instalação e actualização disponibilizadas para o Vista, ou seja, vai ser tão simples como instalar um Vista.

Arquitectura e outras melhorias

É impossível mencionar num único artigo todas as novas funcionalidades e características introduzidas no Windows 7, por isso, vou enumerar algumas das quais considero ser mais pertinentes, sem qualquer ordem de importância, prometendo desde já, desenvolver estes tópicos num próximo artigo:

– Arranque retardado de serviços, isto é, o serviço só arranca quando o utilizador necessita

– Com o Bitlocker to Go podemos agora encriptar dados residentes em dispositivos externos como por exemplo Pens USB

– Consola de recuperação (Windows Recovery Environment) mais versátil

– Gravação de ISO’s sem recurso a software adicional

– Iniciar um PC directamente a partir de um VHD

– Internet Explorer 8 proporciona uma melhor experiência na Internet

– Internet Information Server 7.5 mais robusto

– Possibilidade de adicionar Gadgets ao ambiente de trabalho sem ser necessário carregar a Barra Lateral

– PowerShell 2.0 incluído de base

– Suporte para DirectX 11

– UAC (User Account Control) menos intrusivo e configurável

– Um Windows Media Center com um aspecto ainda mais apetecível

– Windows Media Player 12 com suporte para novos formatos e função Play To

Recursos adicionais:

Página oficial Windows 7: http://www.microsoft.com/windows/windows-7/default.aspx

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s